Dedicação

Antes de se iniciar como bruxo(a) Wiccano(a) você deverá passar por um ritual de dedicação onde se comprometerá com os Deuses a estudar e praticar a Antiga Arte durante um ano e um dia. Mas tenha em mente que este é um período mínimo de estudo para você ter idéia de como as coisa funcionam na Wicca, para conhecer a Roda do Ano completa. Um verdadeiro Bruxo(a) não se faz apenas neste período e sim com o tempo e com o estudo.

Apenas após esse período caso ainda queira seguir o caminho da Wicca você deverá se iniciar.

Bem, você deve se estar perguntando porque 1 ano e 1 dia? Nosso calendário é diferente do Gregoriano. Para nós os meses tem 28 dias (4 fases lunares de 7 dias cada) daí se somarmos teremos: 28 dias x 13 meses = 364 dias, mais 1 dia para termos os 365 dias do ano usual, daí a expressão 1 ano e 1 dia.

O ritual a seguir foi adaptado dos livros: "A Dança Cósmica das Feiticerias", "Feitiçaria - A Tradição Renovada" e "Wicca - A Feitiçaria Moderna".

Se você deseja se tornar um bruxo e não pode ser iniciado por um Coven (ou se prefere trabalhar como um Bruxo Solitário) pode dedicar-se à Deusa e ao seu Consorte realizando o ritual de Dedicação em uma noite de lua cheia ou crescente, em qualquer um dos 8 Sabbats ou no seu aniversário.

No dia escolhido procure meditar sobre a importância do passo que você pretende dar e sinta em seu coração se essa é a sua verdadeira vontade. Nesse dia evite comer carne vermelha ou qualquer alimento que tenha recebido aditivos químicos, prefira frutas e legumes, procure também evitar o contato prolongado com muitas pessoas, os humores variados podem influenciar o equilíbrio de suas energias. Lembre-se que todo Bruxo precisa ter em mente os 4 Poderes Tradicionais: Saber, Ousar, Querer e Calar.

Para este ritual você vai precisar de:

  • Caldeirão
  • Água da Fonte ou Mineral
  • Athame
  • Cálice
  • Uma Vela Preta
  • Uma Vela Branca
  • Incensário com Incenso de Jasmim ou Mirra
  • Vinho Tinto que deverá ter passado a noite anterior à luz da Lua Crescente ou Cheia para ter sido energizado.
  • Maçã
  • Rosas Brancas e Rosas para enfeitar o altar
  • Sal Marinho
Ao entardecer comece a preparar seu quarto ou o local escolhido para o ritual, arrume seu altar com o caldeirão cheio de água da fonte ou mineral, o athame e o cálice. Prepare o incensário com um incenso de Jasmim ou Mirra, enfeite o altar com rosas coloridas, coloque a vela preta do lado esquerdo simbolizando a Deusa e a vela branca do lado direito simbolizando o Deus, coloque a maçã próxima ao caldeirão junto com a garrafa de vinho tinto.

Um pouco antes do horário programado tome um banho ritualístico para se limpar de todas energias negativas, utilize um pouco do sal marinho misturado à água. Neste momento tenha em mente que seu corpo está sendo purificado dos velhos conceitos, à partir de agora você estará se preparando para um novo nascimento, o nascimento para a Antiga Arte. A visão que você tinha até então dará lugar a uma nova forma de pensar e sentir os outros a sua volta.

Ao término do banho não utilize nenhuma toalha, deixando que seu corpo seque-se naturalmente, não vista nenhuma roupa (ao fazer este ritual não utilize anéis, brincos, pulseiras, relógio... deixe seu cabelo solto, você deverá se apresentar aos Deuses como você nasceu).

Dirija-se ao local escolhido para o ritual, antes de começar pegue sua vassoura e varra todo o local (não deixe que os pêlos da vassoura toquem o chão). Enquanto varre mentalize todas as energias negativas sendo varridas.

Trace no chão um círculo com cerca de 1,50 m de diâmetro, salpique um pouco de sal (simbolizando o elemento Terra) sobre o círculo para consagrá-lo dizendo:

COM O SAL EU CONSAGRO E ABENÇÔO ESTE CÍRCULO
SOB OS NOMES DIVINOS DA DEUSA E DO SEU CONSORTE: O DEUS CORNÍFERO.
ABENÇOADO SEJA!



Observação:

A associação dos elementos com os quadrantes não é um modelo fixo, apenas um padrão.

As conexões com os quadrantes varia muito de lugar para lugar, de tradição para tradição. Existe a associação "padrão" Norte-Terra, Sul-Fogo, Oeste-Água e Leste-Ar porque para os europeus:
. o Norte é a terra escura, misteriosa, de onde "vinham os deuses"
. o Sul é de onde vem o calor, pois é onde fica a linha do Equador para eles
. o Oeste tem o oceano (água)
. o Leste traz os ventos do continente

Foi assim que eles fizeram essas relações. Nada impede que cada pessoa, tradição ou coven modifique isso de acordo com o lugar em que estão. Por exemplo, no Brasil faria mais sentido, seguindo as mesmas associações acima, o Fogo ao Norte, a Terra ao Sul, a Água a Leste e o Ar a Oeste. O que importa é manter as oposições: Terra/Fogo e Água/Ar.


Acenda o incenso e volte-se aos 4 pontos enquanto diz:

SALVE GUARDIÕES DAS TORRES DE OBSERVAÇÃO DO LESTE - PODERES DO AR!
SALVE GUARDIÕES DAS TORRES DE OBSERVAÇÃO DO SUL - PODERES DO FOGO!
SALVE GUARDIÕES DAS TORRES DE OBSERVAÇÃO DO OESTE - PODERES DA ÁGUA!
SALVE GUARDIÕES DAS TORRES DE OBSERVAÇÃO DO NORTE - PODERES DA TERRA!
QUE A FORÇA DOS ELEMENTAIS ME PROTEJAM E ME GUIEM.
QUE ASSIM SEJÁ E QUE ASSIM SE FAÇA PARA O BEM DE TODOS!


Acenda as velas e diga:

O FOGO ESTA ACESO
O RITUAL COMEÇOU.
O CÍRCULO ESTÁ MONTADO ENTRE OS MUNDOS.
ALÉM DOS LIMITES DO TEMPO ONDE A NOITE E DIA, NASCIMENTO E MORTE,
ALEGRIA E TRISTEZA TORNAM-SE UMA SÓ COISA.
QUE NENHUM MAL AQUI POSSA ENTRAR OU SAIR.
QUE ASSIM SEJA E ASSIM SE FAÇA PARA O BEM DE TODOS.


Sente-se no centro do círculo, voltado para o Norte e feche seus olhos, sinta toda a energia que existe dentro de você, saiba que a Grande Mãe vive dentro do seu coração. Quando se sentir pronto, coloque-se de joelhos, segure o athame com as duas mãos e aponte-o para o céu dizendo:

EU TE INVOCO E TE CHAMO, OH, DEUSA MÃE CRIADORA DE VIDA E ALMA DO UNIVERSO INFINITO.
PELA CHAMA DA VELA E PELA FUMAÇA DO INCENSO EU TE INVOCO PARA ABENÇOAR ESTE RITUAL.
E PARA GARANTIR A MINHA ADMISSÃO NA COMPANHIA DOS TEUS FILHOS AMADOS.
OH, BELA DEUSA DA VIDA E DO RENASCIMENTO QUE É CONHECIDA COMO CERRIDWEN, ASTARTE, ATENAS, BRÍGIDA, DIANA, ÍSIS, MELUSINE, AFRODITE E POR MUITOS OUTROS NOMES DIVINOS.
NESTE CÍRCULO CONSAGRADO À LUZ DE VELAS EU ME COMPROMETO A TE HONRAR, A TE AMAR E A TE SERVIR.
ENQUANTO EU VIVER PROMETO RESPEITAR E OBEDECER À TUA LEI DE AMOR A TODOS OS SERES VIVOS.
PROMETO NUNCA REVELAR OS SEGREDOS DA ARTE A QUALQUER HOMEM OU MULHER QUE NÃO PERTENÇA AO MESMO CAMINHO.
E JURO ACEITAR O CONSELHO WICCANO DE "SEM PREJUDICAR NINGUÉM FAÇAM O QUE QUISEREM".
OH, DEUSA RAINHA DE TODAS AS BRUXAS, ABRO MEU CORAÇÃO E MINHA ALMA PARA TI.
QUE ASSIM SEJA!


Pegue a maçã e parta-a em duas, coloque as duas metades em cima do altar. Pegue a taça e encha-a de vinho, erga-a e diga:

EU TE INVOCO E TE CHAMO, OH, GRANDE DEUS CORNÍFERO DOS PAGÃOS, SENHOR DAS MATAS VERDES E PAI DE TODAS AS COISAS SELVAGENS E LIVRES.
PELA CHAMA DA VELA E PELA FUMAÇA DO INCENSO EU TE INVOCO PARA ABENÇOAR ESTE RITUAL.
OH, GRANDE DEUS CORNÍFERO DA MORTE E DE TUDO QUE VEM DEPOIS, QUE É CONHECIDO COMO CERNUNNOS, ATTIS, PÃ, DAGHDA, FAUNO, FREY, ODIN, LUPERCUS E POR MUITOS OUTROS NOMES, NESTE CÍRCULO CONSAGRADO À LUZ DE VELAS EU ME COMPROMETO A TE HONRAR, A TE AMAR E A TE BEM SERVIR ENQUANTO EU VIVER.
OH, GRANDE DEUS CORNÍFERO DA PAZ E DO AMOR, ABRO MEU CORAÇÃO E MINHA ALMA PARA TI.
QUE ASSIM SEJA!


Introduza o athame na taça e diga:

A SAGRADA UNIÃO FOI FEITA, E DELA GERAM TODAS AS COISAS!

Beba o vinho sabendo que ele representa o sangue da Deusa, aquele que tudo fertiliza, saiba que através dele tudo pode ser alterado. Magia é transformação, deixe que Ela lhe toque e lhe transforme.

Feche os olhos e deixe os sentimentos tomarem conta de você, caso escute alguma voz ou sinta alguma presença não se assuste. Confie na Grande Mãe e em seu filho. Abra os olhos e coma a maçã.

Quando se sentir pronto abra o círculo dizendo:

O CÍRCULO ESTA FECHADO, PORÉM NÃO ESTA ENCERRADO.
QUE O PODER SEMPRE ESTEJA COMIGO QUANDO EU PRECISAR.
ENCERRO AGORA ESTE CÍRCULO!
QUE ASSIM SEJA E QUE ASSIM SE FAÇA PARA O BEM DE TODOS.


A Dedicação está completa, deixe as velas e o incenso queimarem até o fim. Nesta noite durma sem roupa de preferência. No dia seguinte pegue os restos das velas e o pó do incenso e enterre em um jardim ou vaso.