Magia da Agua

A água vem nos fascinando por séculos. É uma necessidade vital para a vida, menos importante apenas que o ar, e esta dependência a torna sagrada. A água nos sustenta; portanto, os povos antigos viam-na como divina.

A magia da Água celebra sua natureza misteriosa e geradora de vida por meio de uma variedade de adivinhações, encantamentos e rituais. Eis aqui alguns deles.


Contemplando a Água

Uma das mais prazerosas, relaxantes e antigas formas de adivinhação é contemplar a água. Apesar de quase todos estarmos familiarizados com a prática de adivinhação por cristais, poucos parecem conhecer seu ancestral.

Há três tipos básicos. Todos utilizam a mesma técnica, com diferentes pontos focais. Ei-los:

 Contemplar água corrente, como a de um riacho ou regato.
 Observar o brilho do sol na superfície de um largo ou do mar.
 Contemplar o reflexo causado pelo sol na água, como o reflexo de um barco ou navio, de uma estrutura próxima ou qualquer objeto.

Encontrar o local ideal pode exigir uma certa procura e, em caso de necessidade, uma piscina pode substituir o último tipo, mas, uma vez encontrado o local, a principal dificuldade estará superada.

Encontre um ponto confortável onde se sentar. Relaxe, livrando-se dos milhares e milhares de pensamentos que atravessam sua mente a cada segundo. Suavemente, com suas pálpebras relaxadas mas não totalmente fechadas, contemple a água, ou os reflexos do sol, dançando como diamantes, ou os reflexos lançados à água pela luz do sol.

Permita que seus pensamentos desapareçam. Se procura por uma resposta a uma questão em especial, quando tiver atingido este estado de torpor formule a questão enquanto contempla a água. Se nenhuma resposta surgir imediatamente em sua mente (tome cuidado com os truques da mente consciente, que pode enviar respostas que atendam a nossa expectativa), pare e tente novamente após alguns minutos.

Se estiver questionando sobre um amigo distante, ou sobre um objeto perdido, visualize essa pessoa ou objeto em sua mente, deixe que a imagem desapareça e veja o que a substitui com seu olho mental.

Se, no entanto, você não tiver nenhum propósito especial ao contemplar a água, sente-se em silêncio e aguarde até que sensações, emoções, símbolos ou figuras se formem diante de seus olhos, ajudados pela água misteriosa e movimentada.

Apesar de ser necessário um pouco de treino antes de ser capaz de perceber mensagens ou figuras psíquicas, assim que conseguir você terá para sempre esse dom.

Uma advertência: reflexos muito brilhantes podem danificar seus olhos. Se não conseguir olhar para os reflexos do sol por mais de alguns segundos sem piscar, não tente contemplar a água. Aguarde até que a luz do sol enfraqueça.


Magia de Nascentes e Fontes

Você já atirou uma moeda numa fonte e fez um pedido? Está é uma forma de magia da Água que sobreviveu até nossos tempos, talvez porque até mesmo em nossos dias "esclarecidos" ainda sejamos atraídos pelos velhos caminhos da magia.

As fontes há muito vêm sendo associadas a feminilidade e á própria Grande Deusa da Natureza, aquela que nos dá sustento. Com o passar do tempo, as fontes tornaram-se mais populares que as nascentes, devido a noção recentemente adquirida de que locais artificialmente construídos são superiores em magia aos dos antigos tempos pagãos. Isto é uma decorrência direta do aumento do poder político e da influência social que a cristandade vem desfrutando na Europa a partir do século X até hoje.

Muitas fontes passaram a ser associadas a santos, e acredita-se que nelas ocorreram curas e outros milagres. A Fonte do Cálice na abadia de Glastonbury, Inglaterra, é um excelente exemplo de uma antiga nascente mágica que foi transformada numa "fonte" pelo trabalho dos primeiros místicos cristãos.

Mas as nascentes têm sido utilizadas em magia há muito mais tempo do que as fontes. Uma nascente borbulhando misteriosamente da terra há muito tem sido fonte de admiração. Não apenas é uma fonte valiosa da substância vital, mas também é um local natural para praticar qualquer tipo de magia, como o encantamento a seguir.


Um Encantamento em Nascente

Apanhe uma pequena pedra das proximidades da nascente. Em sua superfície, utilizando a seiva de uma planta local ou uma espécie de giz, marque sua necessidade por meio de figuras, símbolos ou runas.

Segure a pedra com sua mão de poder e caminhe três vezes ao redor da nascente no sentido horário. Se isto não for possível devido à localização da nascente, caminhe em círculos diante dela por três vezes, no sentido horário.

Erga a pedra com sua mão de poder e, olhando diretamente para o âmago da nascente, diga o seguinte:

NASCENTE DE ÁGUA LÍMPIDA, INCESSANTE E VERDADEIRA.
REALIZE O DESEJO QUE LHE PEÇO AGORA.


Feche os olhos e deixe que a pedra caia na nascente. Tome um gole de água. Isto selará o encantamento. Deixe uma oferenda em agradecimento ao espírito da fonte.

Se nada acontecer após três luas cheias, repita o encantamento.


Magia de Lago

Um lago ou lagoa de movimentos suaves e lentos é o local ideal para praticar magia de adivinhação.

Anéis de Água
Encontre uma pedra ou pedregulho suave e arredondado. Formule uma pergunta cuja resposta seja "sim" ou "não" e atire a pedra à lagoa. Conte os anéis que se formarem. Se forem de número ímpar, a resposta será "sim". Se par, a resposta será "não".


Magia de Correntes

As correntes, as veias e artérias da terra, há muito são utilizadas em encantamentos, geralmente para remover algo que esteja afetando negativamente o praticante da magia, para curar ou limpar. Isso fica claramente evidenciado nos encantamentos a seguir.

Uma Cura
Quando estiver doente, encontre um regato de água corrente limpa, clara e rasa. Dispa-se (use um traje de banho, se desejar) e caminhe pelo regato. Abaixe-se até a água por alguns segundos antes de passar à próxima parte do encantamento.
Sinta o frescor da água em sua pele; sinta-a enquanto ela o purifica, removendo a sujeira, o pó e a doença. Comece a entoar, numa voz suave, as seguintes palavras, visualizando a "doença" como "vermes negros" que abandonam seu corpo, caindo nas águas do riacho e fluindo para longe de você, rumo ao mar primitivo, onde serão purificados.
A DOENÇA FLUI PARA FORA DE MIM,
PARA O RIO, RUMO AO MAR.

Repita estas palavras por alguns minutos, até que julgue ser a hora de parar. Saia da água, seque seu corpo e está feito.
Naturalmente, isto não deve ser tentado num rio de correnteza forte, se estiver muito doente para se mover, ou em substituição a um tratamento médico qualificado. Mas pode ser um auxílio para o processo de cura do corpo.

Nau dos Males
Encontre um pequeno pedaço de madeira que flutue, e leve-o para um rio. Com uma faca, entalhe seus problemas na madeira – você pode utilizar palavras, desenhos ou símbolos. Certifique-se de que todos os problemas que o afligem estejam entalhados na madeira.
Se desejar, pode utilizar uma caneta, mas não surtirá o mesmo efeito.
Enquanto faz isso, injete na madeira todos os seus problemas, agonias e coisas do gênero. Ao terminar, ponha-a na água para boiar e afaste-se do local. Não olhe para a nau dos males enquanto se afasta.
Retorne para casa, confiante de que o pedaço de madeira flutuará rio abaixo, liberando seus problemas, um por um, na água, a grande purificadora.
Se desejar, pode acrescentar um pequeno mastro e uma vela para auxiliá-lo em sua viagem.


Adivinhação com Flores e Água

Este encantamento, derivado de uma antiga prática grega, requer um vaso grande ou uma bacia, preferentemente redonda, com cerca de 30 cm de diâmetro e com 8 a 10 cm de profundidade. Também são necessárias água limpa e várias flores frescas, de formas e cores diferentes, para que possam ser identificadas.

Este encantamento é utilizado para determinar o curso de ação a ser adotado quando vários caminhos se abrem à nossa frente.

Leve a bacia com água e as flores para céu aberto e apóie-a numa mesa ou no chão. Sente-se diante dela. Apanhe uma das flores e dê a ela o nome de uma de sua opções (por exemplo: "vender", "comprar", "esperar" etc.) e ponha-a na água na borda mais distante da bacia.

Repita este processo para cada opção. Quando todas as flores estiverem nomeadas (certifique-se de que se lembrará de cada uma), sente-se em silêncio diante da bacia, assobiando livremente, sem melodia, pensando sobre seu dilema.

O vento deverá mover uma das flores (ou pode parecer que ela se move sem nenhum auxílio) em sua direção. Essa representa o caminho a ser seguido.

Se nenhuma das flores se mover imediatamente, pode não haver resposta à sua questão. Não se desespere. Deixe a bacia e as flores onde estão por algumas horas ou até o dia seguinte, se desejar. Volte a olha-la mais tarde; uma das flores certamente terá se movido então, e a julgar por sua posição com relação onde você estava sentado, você terá sua resposta.

Se duas ou três flores se moverem, use a mais próxima à sua posição original diante da bacia para determinar a resposta. Se uma ou mais flores desapareceram, obviamente essas não eram as melhores opções.


O Caldeirão e a Faca

Pouco antes de ir dormir, encha um caldeirão (ou um velho pote de ferro) com água e deixe-o próximo à porta de entrada da casa, do lado de dentro. Apanhe uma faca afiada e introduza a lâmina na água, dizendo:

DENTRO DA ÁGUA INTRODUZO ESTA LÂMINA
PARA PROTEGER CONTRA AS SOMBRAS E ROUBOS.
QUE NENHUM CORPO FÍSICO OU ASTRAL
PENETRE EM MEU LOCAL DE MORADA.


Este é um excelente encantamento de proteção, e deve ser executado todas as noites antes de se deitar. Pela manhã, remova a faca, enxugue a lâmina e guarde-a num local seguro.

Jogue fora a água (pelo ralo, se necessário) e deixe o caldeirão ou pote de lado.

É desnecessário dizer que este ritual não deve ser praticado se estiver aguardando visitas à noite. A entrada delas em sua casa pode ser perigosa – e espetacularmente molhada.

Isso pode ser feito diante de cada porta, se desejar, e protege além do que apenas a carne humana.


O Lago Sagrado

Lagos são por vezes chamados de Espelhos de Diana. Na noite de lua cheia, procure seu reflexo nas águas paradas e escuras do lago. Deite-se e contemple o reflexo, utilizando as mesmas técnicas da contemplação da água. Você começará a ver símbolos ou até mesmo receber mensagens psíquicas. Costuma-se chamar Diana, Deusa da Lua, enquanto pratica este trabalho.


Cruzando a Água

Se estiver caminhando ou dirigindo e sentir perigo ou o "mal" nas redondezas, tente cruzar por cima da água. Pode ser dirigir através de uma ponte ou caminhar por cima das águas de uma vala ou riacho. O mal e os perigos não podem cruzar a água, pois ela os purifica e neutraliza, deixando-o a salvo.

Este é um antigo costume, mas ainda pode ser praticado com bons resultados.


Um Encantamento de Dinheiro

Sob o luar, reflita a lua num prato com água e mergulhe suas mãos na água. Deixe-as molhadas até que se enxuguem por si, e você receberá dinheiro de uma origem inesperada dentro de 28 dias. Este encantamento deve ser praticado durante a lua crescente.

Outra versão do mesmo encantamento pode ser praticada a qualquer tempo, mesmo quando a lua não estiver visível. Leve um pote com água (de preferência de prata) a um lugar escuro. Jogue uma moeda de prata na água e molhe suas mãos com essa água.


Águas Curativas

Ponha uma pedra furada dentro de um pote com água limpa. Remova-a e a água estará carregada com vibrações curativas que podem ser utilizadas em banhos de cura, para ungir talismãs de cura e assim por diante.


Um Banho Curativo

Esta é uma versão mais conveniente da técnica de cura em rios descrita anteriormente.

Leve para seu banheiro uma vela branca ou prateada acesa, um pouco de sal e um óleo curativo (tal como cravo, violeta, sândalo ou narciso).

À luz da vela, encha a banheira com água bem quente. Jogue um pouco de sal na água e algumas gotas do óleo, entrando em seguida na banheira.

Relaxe. Sinta a água salgada morna penetrando em seus poros, através de sua pele, esterilizando as partes adoecidas de seu organismo.

Visualize os "vermes negros" saindo de seu corpo, se desejar, e quando sentir que a água pulula de vermes, tire a tampa do ralo e deixe-a escoar com eles. Enquanto escoa, entoe as palavras previamente mencionadas, com uma pequena alteração:

A DOENÇA FLUI PARA FORA DE MIM,
PARA A ÁGUA, DESCENDO PARA O MAR.


Levante-se apenas após a banheira estar completamente vazia, Aconselha-se lavar seu corpo imediatamente com água fresca (uma ducha é o mais indicado) pára remover os últimos vestígios dos males da água contendo a doença.

Repita quantas vezes for necessário para acelerar a recuperação de seu organismo.